7.10.07

a palavra amo-te sem ser na primeira pessoa



























há inúmeras maneiras de dizer amo-te. mas a magia reside em não o dizer.

só muito tarde essa palavra foi introduzida no meu vocabulário. e isso porque não conseguia verbalizá-la. sentia-me estranha quando a dizia em voz alta. pensava-a sim. algumas vezes. escrevia-a com mais frequência. mas dizê-la a alguém olhos nos olhos era-me humanamente impossível.


se a memória não me falha a primeira vez que a disse saiu-me vagarosamente como se estivesse a afirmar qualquer coisa de muito grave. senti-me uma estranha. não saiu naturalmente. entendem? era estranho ser eu a dizê-la. porque vinda de outros era normal e até soava bem. apesar de a ter ouvido algumas vezes não muitas. as suficientes para me conseguir familiarizar com ela. não era capaz de dizer amo-te. engolia em seco e permanecia calada.


nestas questões de amor como em muitas outras preciso de tempo. muito tempo. acho que acabam por se cansar de mim. pelo tempo de espera.

quando digo amo-te e muitas raras vezes o faço pareço-me outra que não eu.

a palavra amo-te perdeu todo o sentido hoje no meu dia. porque está gasta. é usada por tudo e por nada. em sua substituição tenho sempre o adoro-te. mas desencontro-me aí da idéia original que uma paixão me poderá conduzir a verbalizar o imenso amor.

guardo o amo-te religiosamente para algum momento único que me esteja destinado. mas como nunca acreditei no destino fico descansada porque não terei de a dizer.

agarro-me perdidamente ao gosto de ti. é mais suave. fácil de pronunciar e sempre soa bem.

o adoro-te é meigo. soa-me a eterno. é divino. porque adoração implica um deus. e eu sei que os deuses não existem. pelo menos terrenos. nunca me cruzei com nenhum. daí também continuar sossegada porque não precisarei de a dizer.


mas preciso urgentemente de amar. alguém. novamente.
às vezes penso porque é que o amor não acontece comigo. todos os que conheço têm alguém. eu não. não percebo. e penso assim "não me merecem". e fico mais conformada.

tem horas que me sinto um pouco perdida pelo vazio que me preenche. são fugazes esses momentos mas o que é certo é que os tenho. com toda a força que o meu coração me fala. e calo-me perante ele. o tempo é rápido. e intemporal é a minha forma de amar. apaixono-me e desapaixono-me com facilidade.

isso acontece porque sempre fugi. com medo de um dia me voltar a acontecer um grande amor. no entanto aguardo-o. e enquanto espero sem busca possível nem mapa nem bússola perco-me em devaneios nas minhas palavras.


guardo religiosamente o amo-te. como se de um ritual se tratasse. comigo mesma. talvez num tempo ainda sem hora marcada eu diga. tarda em acontecer.
escurece-me o coração por não ser já o tempo. ando atrasada para o amor. e ele escorrega-me pelos dedos das mãos como quem foge de mim. e eu dele. apesar de o querer tanto.

23 comentários:

Paulo Sempre disse...

Não é preciso dizer. Basta estar atento.
Paulo

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Árabe - Ohiboke (do homem para a mulher)
Árabe - Ohiboka (da mulher para o homem)
Alemão - Ich liebe Dich
Búlgaro - Obicham te
Cantonês - Ngo oi ney
Dinamarquês - Jeg elsker dig
Eslovaco - lubim ta
Espanhol - Te amo
Espanhol - Te quiero
Esperanto - Mi amas vin
Finlandês - Mina" rakastan sinua
Francês - Je t'aime
Galês - 'Rwy'n dy garu di
Húngaro - Szeretlek
Hebraico - Ani ohev otach (do homem para a mulher)
Hebraico - Ani ohevet otcha (da mulher para o homem)
Holandês - Ik ben verliefd op je
Holandês - Ik hou van jou
Inglês - I love you
Iraniano - Mahn doostaht doh-rahm
Irlandês - taim i' ngra leat
Islandês - Eg elska thig
Italiano - ti amo
Japonês - Aishiteru
Japonês - Chuu shiteyo
Japonês - Kimi o ai shiteru
Japonês - Ora omee no koto ga suki da
Japonês - Ore wa omae ga suki da
Japonês - Suitonnen
Japonês -Suki desu
Japonês - Sukiyanen
Japonês - Sukiyo
Japonês - Watakushi-wa anata-wo ai shimasu
Japonês - Watashi Wa Anata Ga Suki Desu
Japonês - Watashi Wa Anata Wo Aishithe Imasu
Javanê - Kulo tresno
Klingon -qabang qaparHa'
Latim - Te amo
Libanês - Bahibak
Mandarin - Wo ai ni
Mohawk - Konoronhkwa
Navaho - Ayor anosh'ni
Norueguês - Eg elskar deg
Português - Amo-te
Português (Brasil) - Eu te amo
Russo - Ya polubeel s'tebya
Russo - Ya tebya liubliu
Russo - Ya vas liubliu
Sueco - Jag a"lskar dig
Tcheco - miluji te
Turco - Seni Seviyorum
Vietnamita - Toi yeu em
Yiddish - Ich libe dich
Zulu - Mena Tanda Wena



Amo-te em tantas linguas...
Também existem gestos ou imagens (corações, flores, beijos...) que o dizem...
Concordo com avulgarização, mas não com o poupar... Eu digo sempre que sinto...amanha n sei se posso repetir ;)

*********************************

Luna disse...

por ter medo de que se torne gasta é que ainda nao a consegui dizer assim 'olhos nos olhos'...
adorei o seu blog
beijoo

ivone disse...

paulo
engana-se. é preciso dizer sim.

ivone disse...

tu lias?

vamos ver se consigo aprender tudo isso. vá-se lá saber se um dia no meu projecto de vida vou incluir uma volta ao mundo.

seleccionei as seguintes:

ngo oi ney ou negêo oi nei
'Rwy'n dy garu di ou reni di garu di
Szeretlek ou sezeretlek
Mahn doostaht doh-rahm

a partir daqui desisti.
se em português me soa tão mal imagine assim.

entretanto se concretizar mesmo a minha viagem à volta do mundo e me apaixonar por um japonês das doze hipóteses prometo aprender a dizer sukiyo. porque sushi já sei!
bjs
ps: só para lhe dizer que achei o seu comentário o máximo!

Amaral disse...

Talvez seja isso! Ele escorre-te pelos dedos, apesar de o quereres agarrar e apertá-lo contra o peito.
Mas como, se o teu coração não se abre o suficiente?
Amar!!!
O Amo-te é divino, também!
Amo-te! Amo-te!... Palavra doce, terna, simples, profunda, carinhosa!... Dizer "Amo-te" não pode soar a banalidade.
O Amor vem da nossa essência! Vem de dentro!
Quanta gente a necessitar de amar e a cruzar-se com o Amor, sem o pressentir, ali mesmo ao lado!!!
As oportunidades que o universo nos "atira" para a frente "dos olhos" são imensas!
Só que o zumbido do dia-a-dia faz-nos perder num labirinto de confusão.

O teu caso é o melhor testemunho que me poderia acontecer.
Se dizer "AMO-TE" te é tão pouco familiar, tens que começar a dizer, primeiro para ti, para depois te ser mais fácil afirmares, bem alto, para o felizardo que ouvir!

Digo-te: quando dizemos "amo-te" ao ouvido de alguém a quem amamos, o coração canta, pula, dança... e depois fica tão sereno que só apetece dizer outra vez!!!
Digo-te, porque ainda me lembro!!!...

maria josé quintela disse...

quando chegar a hora, simplesmente diz-se. ou não se diz.
e é sempre o tempo certo.

daniel sant'iago disse...

Quando amo... não digo! Calo-me!
Beijo

ivone disse...

luna
eu já disse amo-te olhos nos olhos. e acredita que é inesquecível!
volte sempre
bj

ivone disse...

amaral
"Se dizer "AMO-TE" te é tão pouco familiar, tens que começar a dizer, primeiro para ti, para depois te ser mais fácil afirmares, bem alto"

aí reside a questão. é que eu não me digo amo-te. acredito em mim mas não me amo. tenho de primeiro começar a gostar de mim. depois a amar-me. e só finalmente a dizer bem alto. aí será bem mais fácil dizê-lo aos outros.

"Digo-te: quando dizemos "amo-te" ao ouvido de alguém a quem amamos, o coração canta, pula, dança... e depois fica tão sereno que só apetece dizer outra vez!!!"

e eu não sei!?...
e quando o dizemos olhos nos olhos?
com aquele brilhozinho? com aquele "quente" no coração?
que saudade...

sinto falta disso...muita.

ivone disse...

maria josé
se chegar a hora...calo-me.
e continua intemporal a minha forma de amar.

ivone disse...

sant'iago
quando amo...sinto!
bj

alexandrecastro disse...

um dia quem sabe, diz a palavra porque um dia vai sentir que é o que sente!

Gi disse...

Quando se sente. sai. nem se pensa.

sabe bem dizer. sabe bem ouvir.

mas há pequenos gestos. olhares ,

que dizem tudo. É o som do

silêncio, entendida por quem se

ama. Só deixa de ser audível

quando seca a voz do coração.

Um beijinho

Obrigada pela visita. Volta sempre.

Real GirL disse...

:)
Também não uso muito essa palavra separada pelo estético traço. Lembro-me, agora vagamente, que a usei muito noutro tempo. Não antevejo mais nenhuma razão para a vir voltar a dizer. Espero estar enganada. O "gosto muito de ti" engana menos a quem o ouve e a quem o diz! ;) Isto por aqui é muito agradável.
Bjs

Crónica disse...

Há diversas maneiras de se dizer "Amo.te"
mas a mais sincera de todas nem sequer se ouve... não se ve
não se palpa
é dita com o olhar e só o sente quem é realmente amado!

Ama urgentemente
mas ama sempre sem restrições nem cautelas pq o amor é assim... voraz

então que venha esse amor, que nas tantas já chegou... e o detalhe está apenas em o reconheceres ;)

O amor não tem nem data nem hora marcada
chega quando menos esperares... é repentino

mas quem espera sempre alcança...
Jinhuz da Crónica

ivone disse...

alexandre
mas eu já senti por isso a disse.
bj

ivone disse...

gi
se a voz do meu coração um dia secar prefiro morrer.

eu sei que há gestos há olhares o ouvi-la dizer e o dizê-la.confesso que prefiro o som dela silenciosamente. ou melhor ainda prefiro senti-la dentro de mim.

ivone disse...

Real GirL
"Não antevejo mais nenhuma razão para a vir voltar a dizer."

nunca digas nunca!

"o gosto de ti" não engana nem mais nem menos nem engana. é um gostar menos do que o amo com o tracinho estético.

ivone disse...

crónica
confesso que tenho imenso medo do amor sem restrições nem cautelas. a voracidade assusta_me bastante. no estado de paixão posso cometer loucuras.e a loucura amedronta_me.

Crónica disse...

Ivone...
a loucura é a unica forma de te libertares
e olha que ela não é nada má!
é a unica forma de te conseguires libertar de ti e em ti
tenta...
o amor sem limites é que é amor, desmedido e imensurável...
amor com barreiras acaba sempre por embater numa delas...
mas relaxa, qd menos deres por ti virás aqui contar-nos sobre o teu amor sem medidas

Jinhuz da Crónica

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Miminho pa ti no meu blog*****

Anónimo disse...

é porque esta palavra é sinónimo de dádiva, de entrega absoluta, pelo menos quando dita com a verdade total... e que medo que isso provoca!!!
vou ler outra vez o texto. Obrigada
Carla