17.11.08

cem notas à parte e muitas em rodapé

cem notas à parte e muitas em rodapé





preciso bater a porta fechar a janela bater o pé preciso de um pouco de paz preciso de não me arrepender de esquecer de algum sentimento preciso de um pouco de paz preciso não ouvir falar não escutar não dizer e de não ler preciso de um pouco de paz preciso não atender não deixar dialogar de não escrever preciso de um pouco de paz preciso não querer não tocar não sentir de não temer preciso de um pouco de paz preciso não fotografar não pintar preciso de um pouco de paz preciso de não estar aqui de me ausentar de me presentear com um pouco de paz preciso dos meus infernos de não me limpar preciso de me sujar com um pouco de paz preciso continuar viva para não morrer já preciso de alertar de vomitar de insultar e de voltar a ser má menina preciso que me deixem em paz






fotografia de sabine l.

15 comentários:

oldmirror disse...

Deixo-te em paz, não sem antes te deixar um "gostei do regresso rebelde", no "papel", espero que também "na carne e no osso"

sinais-de-fumo.blogspot

Moon_T disse...

...

nils disse...

Vim para experimentar a sua paz... Imirjo nestas palavras e saio renascido. Saio e fico. Deixo o silêncio a esta paixão.

isabel mendes ferreira disse...

deixo.
te.




(_______________________).



com um beijo.

Liliana disse...

"Pego num pedaço de silêncio. Parto-o ao meio,
e vejo saírem de dentro dele as palavras que
ficaram por dizer. Umas, meto-as num frasco
com o álcool da memória, para que se
transformem num licor de remorso; outras,
guardo-as na cabeça para as dizer, um dia,
a quem me perguntou o que significavam.
Mas o silêncio de onde as palavras saíram
volta a espalhar-se sobre elas. Bebo o licor
do remorso; e tiro da cabeça as outras palavras
que lá ficaram, até o ruído desaparecer, e só
o silêncio ficar, inteiro, sem nada por dentro."
(Nuno Júdice)



...



fica em paz
deixo-te em paz


...

zm disse...

...

Que chegue. Breve.

Paz


...

Real GirL disse...

compreendo e pretendo continuar! e mais nada! :)

como foi isto acontecer?

continua a postar, que eu quero continuar a ler-te também!

bjssssssss

Nina disse...

entendo bem o que escreves.
Por vezes ha que procurar essa paz nas pequenas coisas.

gio disse...

Por vezes a paz que procuramos é simplesmente uma nova guerra com um novo sangue nas veias..

diana disse...

Paz...

que a encontres e a sintas

"giacomo" disse...

paz, então.
que bom voltares aqui

impropriedade disse...

desejo-te paz, então

ivone disse...

que vos posso dizer a todos os que me leram a não ser que me cansei da paz? voltei de armas na mão e bagagem cheia de palavras. cansei_me de letras bonitinhas. dão_me cansaço! um tédio que me mata. prefiro então voltar a ser má menina. quem quiser ler que leia quem não quiser que me apague. até vou disponibilizar borracha. cuidem_se. vai sobrar...

Baraújo disse...

precisas de paz... mas não quer dizer que seja eu a deixar-te em paz... porque se queres ser a má menina... eu serei o rebelde que jamais te deixará em paz...

o teu regresso... que dizer... extasiado... é o que sinto

beijo [E] terno

Luis Eme disse...

todos precisamos, mas ainda bem que voltaste...