11.12.09

estremeço de amor




















extremo amor


















tenho_te em muito boa conta ainda há bem pouco tempo porque não fez sequer ainda vinte e quatro horas que morreste e já teimas em continuar a apoquentar_me em vida assim despida nua e completa entregando_me a suores frios que do teu corpo teimam em me presentear molhando_me a boca de mentiras desse castanho a terra mar que me vai enterrando mais e cada vez mais e ainda mais mais fundo e bem fundo e muito mais fundo que o profundo do teu olhar me deixa levar aos fundos de muitos palmos de terra abaixo da erva que tenta em me ressuscitar de um inferno que me encontra agora ainda quente dos teus lábios e dos teus abraços a sufocarem_me as palavras . estremeço de amor.












fotos de alexis heuer

13 comentários:

nils disse...

Com uma sonoridade tão mágica que para verdadeiramente ler este texto tive de o fazer duas vezes. E sai-te tão bem que é um mistério que seja tão escasso. É secretamente sonora esta paixão...

oldmirror disse...

Há mortes que nos trazem vida. Enterros que mais não são que o plantar eterno de quem teima em não nos permitir a morte. Toques que não o sendo nos estremecem. Amores que se sublimam sem uma vez sequer terem sentido o calor que emanam.

Luis Eme disse...

os extremos são sempre perigosos, Ivone, apesar do sabor...

Moon_T disse...

estive para apenas aqui deixar reticencias... as sinceras reticencias que tanto dizem sem nada dizer. porque não precisam. mas desta vez deixo outro comentário. deixo um comentário apenas; Que este me parece do melhor que já aqui li.


Boas Festas

Vicktor disse...

Querida Ivone

No dia de hoje, 21 de Dezembro, dia especial não só por começar o Inverno, nem fundamentalmente, aqui te deixo um beijo de amizade.

Vicktor

Vieira Calado disse...

Olá, boa noite!

Gostei desta sua maneira de exprimir-se.

Aproveito para lhe desejar

BOM NATAL.


Cumprimentos

. intemporal . disse...

.

. um santo natal .

. de coração para coração .

. de dentro para fora .

. hoje e sempre, .

. com amizade .




. paulo .

.

Luis Eme disse...

Boas Festas, com amores extremos, Ivone, oh dos que preferires...

bARAUJO disse...

olá.

tenho andado a vaguear por aí, fingindo-me distraído do que me corrói, tentado apreciar os momentos que a vida me trás e finjo-me perder na necessidade de escrever o que quer que seja, mas noite após noite é uma luta não me lembrar do que verdadeiramente sinto!
não sei a razão ou o motivo, ao ter escrito e postado algo por aí, senti também a necessidade de te visitar e é sempre um prazer e quando chego é um lofada de ar fresco... sabe bem ler-te, escutar-te e apreciar as tuas escolhas de imagens e de palavras...

é um enorme prazer revisitar-te mesmo que por vezes em silêncio.

Beijo [E]terno

mfc disse...

Um texto fantástico com umas fotos simplesmente únicas!
Parabéns pela simbiose.

Vieira Calado disse...

Agora venho desejar-lhe

BOM ANO

para si!

Beijinho

Maria José disse...

Como sempre, reportando-nos (me) a um sítio escondido cá dentro.


Bom ano de 2010.


Estou de volta.

. intemporal . disse...

.

. 2010 é também o momento para sermos nós, com paixão .

. estreia ou continuação .

.