12.10.08

muito muito mais que muito imenso

três pontos ...













tem música tem violino tem piano tem pintura tem toda a cor soberba em cada beijo teu. tem vida. tem o nascer.






















tu não me decidas morrer senão serei eu a levantar_te da terra para me deitar primeiro































" veronika empurrou a porta da sala de estar, chegou diante do piano, abriu a tampa. e _ com toda a força _ bateu com as mãos no teclado. um acorde louco, sem nexo, irritante, ecoando pelo ambiente vazio, batendo nas paredes, voltando aos seus ouvidos sob a forma de um ruído agudo, que parecia arranhar a sua alma. mas isso era o melhor retrato da sua alma naquele momento.

tornou a bater com as mãos, e mais uma vez as notas dissonantes reverberaram por toda a parte.

"sou louca." posso fazer isto. posso odiar, e posso espancar o piano. desde quando os loucos sabem colocar as notas em ordem?

bateu no piano uma, duas, dez, vinte vezes _ e, de cada vez que o fazia, o seu ódio parecia diminuir, até que passou por completo. então, novamente, uma profunda paz a inundou."





páginas 87 e 88










"talvez no início, estranhes o facto de que não exista mais música durante a noite: no entanto, sempre que a lua aparecer, haverá alguém disposto a tocar sonatas, principalmente num sanatório _ já que todos nós aqui somos lunáticos."




pág. 155

















"há muitos anos atrás, quando eu era uma criança e a minha mãe me obrigava a aprender piano, eu dizia a mim mesma que só seria capaz de tocá_lo bem quando estivesse apaixonada. ontem à noite, pela primeira vez na minha vida, senti que as notas saíam dos meus dedos como se eu não tivesse controlo algum sobre o que fazia."



pág. 190






















mais um dia nos meus braços. horas que se transpiram em frases inacabadas ou de palavras ditas que se ouvem segredar. visões benditas essas tuas as que te olho sem o dizer. continuas_te assim de olhos bem fechados e falas. falas tudo o que não queres dizer. por cada abraço meu é mais uma tecla que se ganha no tocar. a clave começa a nascer. espera_nos um palco em que enfim seremos nós. eu porque te toco. inteira. tu. porque queres saber. será assim o meu dueto a quatro mãos. enfim soberbo. tu nas brancas. eu com o preto. e tem uma cauda surda de sons. aqueles que os outros não irão ver. e nós como que em cada nota alta achamo_nos por fim em se merecer. sem mais nem menos foi só aceno foi só apelo. muito. muito mais que muito. imenso. com todo o querer.








"ela está morta.
mas a mulher mexeu_se e abriu os olhos.
_ o que se passa? _ perguntou veronika.
_ nada. ou melhor, um milagre: mais um dia de vida."




pág. 237






tem piano
tem pintura
tem toda a cor soberba em cada beijo teu
tem vida
tem o nascer
tu não me decidas morrer. senão serei eu a levantar_te da terra para me deitar primeiro






_ amo_te
_ muito
_ muito mais que muito
_ imenso









excertos do livro veronika decide morrer de paulo coelho
fotografias de irma atanassova

19 comentários:

Freyja disse...

Cara Ivone,


Esbocei um sorriso ao ler os excertos. Reminiscências de páginas devoradas á muitos anos atrás que se achavam olvidadas na minha memória. Fraca por sinal.

Foi garantidamente um dos mais interessantes textos de Paulo Coelho que já li até hoje.


Obrigada por me teres repuxado da gaveta esse Título que vou por em fila de espera.




Melhores Cumprimentos,

observatory disse...

pc?

oldmirror disse...

Esqueçamos por momentos que Paulo Coelho borrata este cantinho. Tudo o resto continua... just like Ivone.

sinais-de-fumo.blogspot

Graça Pires disse...

A música e o amor: um piano a dois corpos...
Um beijo

ivone disse...

freyja
quando o livro foi lançado o título chamou_me à atenção. por se tratar de paulo coelho nunca o cheguei a ler. após estes anos todos resolvi fazê_lo. li_o em três noites. com uma pausa de uma semana pelo meio. aqui fica o registo da mensagem que captei. não vou voltar a reler obviamente. só estas passagens que destaco aqui.
e melhores cumprimentos porquê?



observatory
pc? personnal computer? paulo coelho? porque cim?
sim. pessoal. paulo coelho porque cim. apesar de não gostar dele.quase nada me diz. à excepção de à beira do rio piedra.que li numa noite.


oldmirror
vou confessar_te uma coisa e peço_te segredo absoluto. tive de ler este livro. e agora. já. os motivos não tos vou contar. são muito pessoais e intímos. tentar perceber o que se passa na cabeça de outra pessoa que me é muito próxima. a escrita dele não me seduz em nada. não tem nada a ver comigo.mas descobri nele (livro) tratar_se apenas e sómente de uma história de amor entre um piano e um pintor. e isso sim. seduziu_me imenso. e fui até ao fim. a mensagem essa fica comigo apesar de a expôr aqui em parte. o resto é meu.

Freyja disse...

Cara Ivone,


E porque não?

Faz parte da cordialidade da minha pessoa.



Melhores Cumprimentos,

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!



Gosto como expões o que escolhes. Gosto das tuas selecções. Intrigam-me.

Não gosto lá muito é de Paulo Coelho.

whatever...gostei aqui.


beijos

ivone disse...

graça pires
e pintura a quatro mãos...também.



oldmirror
esqueci_me do seguinte:
borrata? como borrata? e eu lá deixo borratar o meu canto! admite que leste os textos sem saber que eram dele.não gostaste? eu sim.só quando chegaste ao fim e leste que eram do paulo coelho é que começaste com essas alergias.



freyja
estava a "entrar" contigo. uma das minhas facetas é adorar espicaçar as pessoas. hoje foste tu. porquê? apeteceu_me...fiz mal?


tu lias?
claro que andas intrigada comigo. desde que me descobriste. mas melhorou bastante admito. passaste da cusquice à intriga o que é uma evolução bastante positiva. e pelos vistos continuas a assobiar apesar de eu te dar música. saíste_me uma grande maluca é o que é. e eu adorooooo gente doida!
beijos abraços e alguns apalpões se quiseres

Moon_T disse...

Cara Ivone,

Nunnca ninguem disse que o que se escreve será de facil compreensao... alias, nunca ninguem disse que será de facto para compreender.
curiosamente serás das poucas pessoas que compreende pequenas situações que revelam pormenores subliminares.

Não tentes porem seguir um raciocinio logico no que escrevi pois certamente nao terá sido de todo com esse intuito.
"Apanhaste" de facto um pilar meu, que se está a degradar aos poucos e tanta confusao me faz ( o pilar da sanidade)
tempo circular sim, sem duvida, mas nunca redondo.


confio que entendas as minhas palavras como tens revelado entender até agora.
E mesmo assim...

perante um rosto embaciado e sumido em que quase me reconheco, nao haverá lugar para perder a lógica?
Nunca te sentiste perder? escorrers pela lógica à medida que o coraçao te bate tao forte, que sentes a veia a pulpitar? fica a visao turva... a logica desaparece e sentes-te desaparecer na restia de sanidade que pensavas ter, ao vela escorrer pelo ralo abaixo.(?)

Que resta do presente se sei que o futuro é hoje...

Baraújo disse...

juro, que nunca li paulo de coelho e não tenho vontade alguma de o ler...

mas... excertos assim com o teu toque é diferente... quiçá consiga ler um livro inteiro sem saber... desde que tenha o teu toque. de outra forma. nao tocarei em qualquer livro dele. acredita. não me perguntes porquê. também não sei. mas... está na prateleira dos centros comerciais muito a mostra.... talvez seja isso. e eu fico enjoado quando isso acontece... lol

beijo terno! não... nao eskeci o enormemente fica descansada... apenas tens de o ler entrelinhas...

giacomo disse...

Ivone,
Espero que não considere abrasivo, impertinente que eu lhe diga que embirro com Paulo Coelho...
O total do seu post, tocou-me - O texto de P.C., a escolha feita por si - é uma antecâmara do que nos quer comunicar.
"Senão serei eu a levantar_te...", é certeiro. É isso, sim, que sentimos... quando consideramos a possibilidade que alguém - especial - se lembre de.....
Não sei como terminar, desejar-lhe-ia felicidade, se me atrevesse.

ivone disse...

moon_t
se calhar nem tu percebes muito bem o que escreveste. há de facto uma imensa confusão. das duas uma: ou não quiseste expôr_te para não te lerem a alma ou então nem tu sabes muito bem o que se está a passar com ela.

"Nunca te sentiste perder?" claro que sim. se te dissesse que não estava_te a mentir. lógica? mas que lógica? e tem de fazer lógica? por vezes até na cabeça mais sã às vezes não se encontra lógica. é obrigatório seguir uma lógica? será que a tua lógica terá de ser como a lógica dos outros? lógico que não!

fica bem
"

Moon_T disse...

ivone
feliz, ou infelizmente, nao escrevo ao acaso. No meu proprio caos há sempre o meu proprio paradigma... uma singular concomitancia entre a logica e a insanidade.
Uma ponte que, de facto, nao permito que todos a percorram. Nao obstante...grito na mesma.

Cara ivone,a lógica é subjectiva e individual.
Até no maior caos há sempre um padrão.



obrigado por me leres, tenho tanto gosto nisso como em te ler a ti.

ivone disse...

baraújo
também tu tens cócegas com o paulo coelho? mas este homem cria alergias aos outros homens. nas mulheres não acontece isso. porque será? imunidade estranha esta.


e contigo estou sempre descansada descansa.
bj



giacomo
mais uma embirração com o senhor coelho. coitado. oxalá ele não chegue a ler esta caixa de comentários. acho que iria entrar em estado de depressão.
"Senão serei eu a levantar_te..." aí reside tudo.aliás todo o post gira à volta disso mesmo. e atreve_te sim. a minha felicidade como dizia o poeta é feita de pequenos nadas. este é um nada pequeno mais.


ps: e só li o livro por se tratar de alguém especial. muito especial mesmo.

Baraújo disse...

acho que nem cócegas é... mas sim urticária...

como te disse. está demasiado exposto nos supermercados para me dar ao trabalho de me dar vontade de ler. não gosto de coisas comerciais... que se tornam banais... podem ser boas. nao digo o contrario. mas... perco o entusiasmo!

another sweet kiss

Carla disse...

um livro totalmente dferente dos outros de Paulo Coelho...talvez por isso tenha gostado.
Perfeita a tua ilustração, como sempre
beijos

O Profeta disse...

Credo! ès um artista fabulosa...da palavra e pelos vistos de muitas outras artes...



Doce beijo

O Profeta disse...

Uma artista fabulosa...

diana disse...

Um post realmente... intenso!