18.7.07


9 comentários:

Edson Marques disse...

Ivone,


gostei do teu comentário.

Concordo que, como você disse, muita gente não tem (a criatividade para ver a alma de todas as mulheres no corpo de uma só).


Eu tenho!

(Criatividade e SENSIBILIDADE, sou levado a ressaltar.)


E creio que você também tenha.




Abraços, flores, estrelas..


.

Claudia Perotti disse...

Querida,

Encontro-me em tuas palavras. tocaram-me tanto!

belíssimo texto e imagem.

beijinhossss

Victor disse...

Querida Ivone
A sociedade actual "empura-nos" para uma vivência vertiginosa que, na minha modesta opinião, é contra-natura.
A construção, a desconstrução, a reconstrução dos sentires devem ser caldeadas no tempo que passa, para atingirmos o êxtase dos sentidos.
A sua análise, poética mas muito real, toca os pontos fundamentais da vertigem que nos é imposta.
Beijinhos.

ivone disse...

edson
uma falha minha: o não me lembrar da sua sensibilidade...
...coisa rara em homem...

bj azul

ivone disse...

olá claúdia

não imaginaria eu que um texto que escrevi faz algum tempo nele se pudesse retratar resentir e reencontrar...
gratificante ...muito1

bj
ps: a imagem é da pintora portuguesa helena almeida trabalho de que gosto imenso

ivone disse...

amigo victor

falo aqui da vertigem de sentimentos sensações estados de almas...vivências imensamente complicadas quando nos queremos alhear da des__contrução de afectos tão terrível hoje em dia...
um sexto sentido me diz que tu percentes àqueles que se re_constróiem todos os dias...
mentira?

bj

cm disse...

a vertigem funde os detalhes no todo...gosto das palavras que ao chegar se fazem velas ao mar..e têm o condão de sair de "eu" com outra roupagem...

um abraço

Victor disse...

Querida Ivone
Verdade... pelo menos procuro que seja assim...
Beijinhos.

Repórter disse...

Ivone
Poderia eu exigir melhor estreia neste blogue?
Não, nem pensar!
Parabéns.
Voltarei.
Beijinho.