3.2.08

nada

terminei hoje o meu primeiro caderno de escrita.
um A5 de capas pretas. pautado claro.
meio ano não chegou. talvez uns cinco meses. mais não foi preciso. já tenho outro de reserva. não vá ter vontade de.
fiquei preocupada. a última palavra que escrevi nele foi nada.

12 comentários:

S. disse...

Não faz mal...desde que esteja tudo por vir.

vsuzano disse...

nada? nada é uma palavra que pode ser linda...nada me dizes...nada me fazes...nada me dás...saudades desse nada...

nada...
um silêncio...

Luís Galego disse...

ainda que nada fosse. aguardemos pelo tudo, que pode ser já ao virar a esquina...

~pi disse...

é de nada o espaço de tudo.


.belo aqui.

Maria José disse...

Nada não assusta. São outros medos que abrem as portas da preocupação.

maria josé quintela disse...

que nunca te falte o papel.
.
.
.
nada
.
pode ser um excelente mote.
.
um abraço.

ivone disse...

s.
faz mal sim. nem tudo ou nada.
alguma coisa virá. o que será for.
se não vier.


não faz mal



vszuano
um silêncio
é nada
e tudo

gosto da palavra nada sim
e porque não?



luís
e que esquina é essa?
dizes_me por favor?




~pi
e do tudo se faz
n
a
d
a



maria josé
mas como se o nada me assusta.
e quanto.


maria josé quintela
nada foi
e
x
c
e
l
e
n
te

sim.

Carla disse...

adoro o nada
posso deixá-lo ser nada, apenas
ou torná-lo tudo

Ana disse...

Está precioso o teu espaço, Ivone.

Não te preocupes, porque um NADA ás vezes é muito:)

ivone disse...

carla
como queiras

ou nada
ou tudo




ana
do muito nada
às vezes
é

T
U
D
O

OBSERVADOR disse...

O nada não existe.
É, apenas, uma palavra.

Bj

ivone disse...

observador
não é apenas uma palavra

nunca sentiste nada?