21.12.08

festejo_me a mim!













quero lá saber se faço anos. já não festejo o dia nem os anos. festejo_me a mim.






















No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu era feliz e ninguém estava morto.
Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos,
E a alegria de todos, e a minha, estava certa com uma religião qualquer.


No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma,
De ser inteligente para entre a família,
E de não ter as esperanças que os outros tinham por mim.
Quando vim a ter esperanças, já não sabia ter esperanças.
Quando vim a.olhar para a vida, perdera o sentido da vida.


Sim, o que fui de suposto a mim-mesmo,
O que fui de coração e parentesco.
O que fui de serões de meia-província,
O que fui de amarem-me e eu ser menino,
O que fui - ai, meu Deus!, o que só hoje sei que fui...
A que distância!...
(Nem o acho... )
O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!








O que eu sou hoje é como a humidade no corredor do fim da casa,
Pondo grelado nas paredes...
O que eu sou hoje (e a casa dos que me amaram treme através das minhas lágrimas)
O que eu sou hoje é terem vendido a casa,
É terem morrido todos,
É estar eu sobrevivente a mim-mesmo como um fósforo frio...
No tempo em que festejavam o dia dos meus anos ...
Que meu amor, como uma pessoa, esse tempo!
Desejo físico da alma de se encontrar ali outra vez,
Por uma viagem metafísica e carnal,
Com uma dualidade de eu para mim...
Comer o passado como pão de fome, sem tempo de manteiga nos dentes!
Vejo tudo outra vez com uma nitidez que me cega para o que há aqui...
A mesa posta com mais lugares, com melhores desenhos na loiça, com mais copos,
O aparador com muitas coisas - doces, frutas, o resto na sombra debaixo do alçado,
As tias velhas, os primos diferentes, e tudo era por minha causa,
No tempo em que festejavam o dia dos meus anos. . .









Pára, meu coração!
Não penses!
Deixa o pensar na cabeça!
Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!
Hoje já não faço anos.
Duro.
Somam-se-me dias. Serei velho quando o for. Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira! ...
O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!...




aniversário de álvaro de campos
















já não festejo o dia dos meus anos. nem o dia nem os anos. festejo_me a mim!quero lá saber se faço anos. deixo isso para os outros. para os outros que se festejam sem saber porque que se festejam por isso.celebro_me assim em mim. aceito_me nas caídas obrigo_me a ir sou resistente na viagem. não quero mapa. não quero sinais. não quero sentidos. destino_me assim à deriva. persigo utopias. e quero festejar à minha maneira. sem gente sem prendas sem festa sem vinho. celebro_me no sossego do meu livro. o intocável na mesa de cabeceira. o que não se anota não se rasura não se aponta não se sublinha. lê_se para dentro. lê_se para mim. quero lá saber se faço anos. já não festejo o dia nem os anos. festejo_me a mim.






apesar disso um brinde!









fotografias de b. berenika

19 comentários:

bono_poetry disse...

...faco-me de convidado e trago um copo e brindo...porque fazer anos e festejar e sorrir...nascemos num dia especial ...o nosso...aquele que ninguem ja nos pode tirar...foi unico e nao volta a acontecer...o que muda?muda tudo...ate podemos renascer e voltar a renascer por x e x sem condicoes para diminui-las a nao ser na tua propria fabrica das contas...nessa fabrica onde deixamos os sonhos sairem ...ela tem uma maquina de contagens infalivel...que conta exactamente as x que renascemos...mas hoje e especial tu nasceste...e um dia sem igual...brindo a ti!!!

zm disse...

...

Neste festejar de todos os dias, que me parece tão mais real, faço questão de acompanhar o brinde.

Parabéns!!

M. disse...

Renasceste? A velha catedral tombada que não perdeu nunca a luz. Celebra-te sim, celebra em consciência purificadora ciente dos ensinamentos que os tempos te foram presenteando sobre a vida e o Homem. Ciente de que tudo o que experimentaste foi verdade,poesia e eternidade.

Brindo contigo e deixo-te um abraço

Moon_T disse...

Não quero saber se fazes anos.
Fico, no entanto, contente por ver que, pelo menos tu te festejas...

A isso... tambem brindo

diana disse...

Ainda bem que te festejas. E que te festejes todos os dias e não só no dia de aniversário´.

:)
um brinde a ti.

Victor disse...

Querida Ivone
Se "apesar disso um brinde" brindemos à continuação de um belo encadeado de palavras que encontram sentido muito para lá do singelo brinde.
Tchim tchim Beijinhos.

Amaral disse...

Na verdade, o Natal terá de ser todos os dias!
Que todos os dias do novo ano sejam, então, natais de doce sabor, momentos desdobrados de amor colectivo, que nos faça ser aquilo que desejarmos em cada momento da vida...
Natal feliz para ti e para tudo à tua volta!

Liliana disse...

"somam-se-me dias"...





um brinde a ti*

beijo

sou eu disse...

tchin-tchin

(ouve o tilintar dos copos?)

beijo

Baraújo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Baraújo disse...

querida ivone...

assim te trato neste momento e te envio para cuscares no meu canto. o post q pus no dia 18.12.007. cusca... assim te apercebes do quanto poderei gostar deste teu post... do teu texto... e deste texto do alvarinho...

depois de o leres... volta aqui...
e deixa-me que te diga, que estendi sobre a areia um manto. coloquei uns almofadoes, com um toldo fino branco... não me interessa o frio que faz la fora!
deixei um cubo (mini-bar) no centro... reservei um lugar para ti, outro para mim... e assim festejamo-nos num qualquer dia de anos, que o tempo finge lembrar-se e os outros teimam em não se esquece... sim, essa flor pousada no cubo é de mim para ti! com o perfume de um sorriso!

beijo [E] terno

nils disse...

Vai para além do si mesmo este festejar-se. todos nos brindamos depois de o ler. lindo e muito grande, o Álvaro de Campos.

Carla disse...

passei para desejar
_________________Paz
_______________União
______________Alegrias
_____________Esperança
____________Amor Sucesso
___________Realizações Luz
__________Respeito harmonia
_________Saúde solidariedade
________Felicidade Humildade
_______Confraternização Pureza
______Amizade Sabedoria Perdão
_____Igualdade Liberdade Boa sorte
____Sinceridade Estima Fraternidade
___Equilíbrio Dignidade Benevolência
-Força
Tenacidade Prosperidade Reconhecimento
_______________!!!!
_______________!!!!
_______________!!!!

beijos e FESTAS FELIZES

ivone disse...

bono_poetry
brindemos!

zm
também faço questão.

m.
e porque não posso visitar o teu blog?

moon_t
também brindo a isso. claro. e só a isso mesmo.

diana
confesso que há dias que não me apetece festejar.mas hoje sim.

victor
olá meu amigo bons olhos te vajam por aqui há quanto tempo.obrigada pelo teu tchim tchim.

amaral
boas festas para ti também.

liliana
sim. um brinde! contigo já são dois brindes.

sou eu
o tilintar e o flute a voar para trás das costas. é assim o meu brinde.

baraújo
já fui cuscar. não te enganaste na data? não tens nada a 18 de dezembro. acho que bebeste café demais.nem cubo nem perfume nem almofadões. terá sido uma alucinação tua por causa da cafeína? até nisto tenho azar rs
apesar disso um beijo na mesma para ti

nils
o alvarinho é assim.lindo e muito grande sim.

carla
também te deixei as boas festas...pelo corpo todo se assim o desejares.

O'Sanji disse...

Hoje, não há silêncio.
Toco a campainha e abro a porta.
Deixo um beijo e os meus votos de um bom natal e feliz 2009!

pin gente disse...

celebro_te
festejo_te
e, contigo, brindo_te.

deixo_te um beijo
luísa

UIFPW08 disse...

Ivone
seis votos de bom Natal espécie
escuta o blog, as fotografias que os poemas são excepcionais e muito profissional, você tem um estilo muito importante e que quase um faz de si responsável, tente anunciar em Itália para lhe informar melhor, não se preocupe se você não fala italiano só pensei, em seguida, traduzam me um beijo Morris

Baraújo disse...

desculpa, confesso foi erro meu... o tempo passa... e enganei-me no ano. mas nao poderia ser noutro dia senao dia 18 dezembro. para te ajudar na aventura de encontrar o que dizia... aqui deixo uma pista:
http://baraujo.blogspot.com/2006/12/aniversrio-do-meu-ser.html

beijo

ivone disse...

o'sanji
aqui nem precisas de tocar à campaínha. a porta está sempre aberta. também fiz o mesmo em tua casa. entrei sem pedir licença. uma noite branca para ti.


pin gente
obrigada por celebrares comigo

08
e o beijo tem tradução possível?

baraújo
meu querido amigo. está deslindado o mistério. já vi tudo. li tudo. saboreei tudo. obrigada pela partilha. de um sagitariano era de esperar isso e muito mais.
fica bem
beijo