14.4.08

comsonho










como se um sonho me deixasse abraçar_te









sonho
sentido











sonhei contigo embora nenhum sonho
possa ter habitantes tu
a quem chamo amor
cada ano pudesse trazer um pouco mais de convicção a esta palavra
é verdade o sonho poderá ter feito com que
nesta rarefacção de ambos
a tua presença se impusesse
como se cada gesto do poema te restituisse um corpo
que sinto ao dizer o teu nome
confundindo os teus lábios com o rebordo desta chávena de café já frio
então bebo-o de um trago o mesmo se pode fazer ao amor
quando entre mim e ti
se instalou todo este espaço -terra água nuvens rios
e o lago obscuro do tempo que o inverno rouba à transparência das fontes
é isto porém que faz com que a solidão não seja mais do que um lugar comum
saber que existes aí
e estar contigo mesmo que só o silêncio me responda
quando uma vez mais te chamo
écloga de nuno júdice
sem sonho
sem vida
só sentida
sonhei_te
hoje

5 comentários:

un dress disse...

tão quase só as palavras nos faltam.

dentro do silêncio, onde tanto moram...


~~

Chris disse...

Gosto de te ler e ver as tuas fotos (lindas!!!)...
Sonhos desses dos quais nunca se quer acordar, porém não oferece tanto quanto a realidade.


Beijo

isabel mendes ferreira disse...

(entrada fabulosa)


palavras que marcam.



abraço.te.

Baraújo disse...

divinal...

em silêncio junto a quem se gosta... não é preciso muito mais, para se ser feliz!

beijo terno

ivone disse...

un dress
as palavras
essas descaradas
mas em silêncio
sempre
claro




chris
eu tive um sonho...sim



isabel mendes ferreira
saida fabulosa também




baraújo
e o que é ser_se feliz?
é divinal...sim