4.6.08

dó ______

efémero








_________


















ser corajosa sem medo
cantata de bach
as quatro estações de vivaldi
sonata de beethoven
prelúdio de chopin
valsa de mozart
concerto de stockhausen
sinfonia
polifonia





é talvez uma maneira
de nos amarmos uns aos outros




querer efémero


merícia de lemos in 12 poemas




































mi

































































mi























sem sol






sem clave





sem pauta





sem prelúdio





sem sonata



sem adágio























cem mil dós















nós

























querer efémero
amar liszt

11 comentários:

Carlos disse...

Olá,
Na música ...no silêncio....tornamos o dó em si e o Fá em ré...e embelezamos a alma em rimas e em sustenidos...

Gostei

Fica bem

Carla disse...

e eu amo os teus trabalhos...fico sem palavras ( o que raramente me acontece)...
...encanto apenas
beijos

~pi disse...

amamos: por aí

sobre

vivemos ~

Luís Galego disse...

e aqui me embalo nesta pauta...

aqui adormeço ignorante

e acordo quase melomano...

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Saravá!!!!

gostei;)

beijinhos

un dress disse...

sin fonico ~







beijO

Dois Rios disse...

E a vida é isso... as vezes uma bela sinfonia, outras um tango Gardel e outras uma drmática ópera.

Lindo blog. Parabéns!

Abs,

ivone disse...

carlos
em clave de sol pode ser?


carla
encanto canto e desencanto por vezes


~pi
tens razão
sobre
vivemos


luís
o melhor ainda era não acordar nunca
isso sim era um embalo...


tu lias?
estás viva!?


un dress
sim
sin

fonia


dois rios
fui ler_te
e gostei!

muito

Baraújo disse...

dos muitos blogs que conheço... o teu é daqueles poucos que me consegue deixar sem palavras a cada post...

nao consigo dizer mais nada...
porque fikei sem qualquer si ou fá ou dó.... no dó mi ré de te ler...

beijo terno

Maria José disse...

É preciso... escutar os sons no silêncio. Viver esse outro mundo de mil histórias e incontáveis lendas de nós.

ivone disse...

baraújo
em clave de sol fala_se bem alto...
experimenta!


maria josé
o som do silêncio é sublime sim
e incontável também.