23.7.08

não dizer. o segredo reside aí. em não se dizer. nunca se diz. e se se disser eu desdigo

gastar o verbo amar nunca se diz









se se disser eu desdigo















às dez da noite trémulo e com os lábios mordidos para não chorar fui carregado de caixas de chocolates suíços torrões e caramelos e uma canastra de rosas ardentes para cobrir a cama. a porta estava entreaberta as luzes acesas e no rádio diluía_se a meio volume a sonata número um para violino e piano de brahms.

tinha crescido mas isso não se notava na estatura e sim numa maturidade intensa que a fazia parecer com dois ou três anos mais e mais nua do que nunca. mas não havia equívoco possível porque os seus seios tinham crescido até ao ponto de não me caberem na mão as suas ancas tinham acabado de se formar e os seus ossos tinham_se tornado mais firmes e harmoniosos. encantavam_me aqueles ajustes da natureza mas aturdiram_me os artifícios: as pestanas postiças as unhas das mãos e dos pés pintadas com verniz nacarado e um perfume barato que não tinha nada que ver com o amor.






- puta!_ gritei.












in memória das minhas putas tristes
de gabriel garcia márquez



















































o desejo é obscuro quando se apelidam vontades sem ser pelos nomes. as insinuações não vivem de transparência e eu faço questão de continuar limpa. esfrega_se_me
um branco na pele por cada vez que se me tapa a boca. os lábios cerrados fecham_se assim em portão duplo. os segredos não se contam a ninguém. por isso são segredos. senão deixariam de o ser. os meus são doentios. mas nem por isso deixam de ser segredos também.


vender_me em palavras não condiz. atirar ao ar letras fartas não me apetecia. gastar o verbo amar nunca se diz. não dizer. o segredo reside aí. em não se dizer. nunca se diz. e se se disser eu desdigo.




digo que te desejo? claro
digo se te quero? óbvio
e se te amo? não sei dizer





























é o desejo assim que continua a moer_me os sentidos

13 comentários:

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Estamos pensadoras;)

Será que não dizes "amo-te" com os olhos, com a boca, com outras tantas palavrasm, com um gesto ou com uma reacção??!!!


....
E não mordas mais os lábios pq pode ficar marca:p e qt a essas putas...tb li e gostei imenso.



E continuas sensual etc e tal!!


beijocas

diana disse...

Realmente não se deve gastar o verbo amar, ele é especial demais. Mas quando é preciso, é para ser dito. O amor é a única força que deve poder quebrar segredos sem desligar.

oldmirror disse...

O amor, o desejo, a emoção, os sentimentos. A mais difícil mistura de ingredientes alguma vez conhecida, provavelmente, morremos antes de conseguir a fórmula correcta.

sou eu disse...

imenso.

Carla disse...

não dizer
Amar
deixa um vazio
Solidão
por completar
beijos

ivone disse...

oldmirror

e há fórmula correcta?

Paradoxos disse...

profundo!!!

mais uma vez

oldmirror disse...

claro que há, está no segredo dos Deuses mas há humanos que, por vezes, por engano, acerta na mistura dos ingredientes e conseguem-na...raridades.

impulsos disse...

Pois também eu vou anotar esta tela;)

Pelo que vi e li, é uma tela que merece anotação e visitas regulares...

Beijo

Baraújo disse...

"é o desejo assim que continua a moer_me os sentidos"

e digo e nao desdigo... e não é bom assim? espero que te continue a moer muitas mais vezes... :)

beijo terno

ps. como sempre. adorei

Victor Oliveira Mateus disse...

Obrigado pela visita.
Gostei deste extremo bom gosto.
Gostei do modo como se mostram algumas das "nossas eternas inquietações". Fiz um link.
1 bj.

Moon_T disse...

"amo_te"
nao se diz, gastar letras numa mera palavra... há sentimentos que nao se traduzem, "amo_te" é uma simples tentativa falhada de traduzir um sentimento que jamais conseguirá ser definido.
"amo_te" não se diz... simplesmente se sente.




obrigado

Santhiago Ramirez disse...

Lindo, profundo, sentido.
Beijos lindos e sentidos a você